segunda-feira, 25 de junho de 2012

OS PORCOS SELVAGENS




As histórias sobre o comunismo, socialismo e totalitarismo estão repletas de exemplos que comprovam a sua inutilidade. A mais recente comprovação foi de Nicolas Sarkozy, Ex Presidente da França:
"Não se pode criar impostos para estimular aquele que cobra do Estado sem trabalhar. Querer viver sem obrigações e gozar sem trabalhar é impossível".
E o que estão fazendo certos presidentes na América do Sul?
Uma história comprova a voracidade do poder sobre a população embriagada pelas promessas de viver sem obrigações e gozar sem trabalhar.

"Estava um aluno a se coçar e se remexer quando o professor lhe indagou o porquê. Este respondeu dizendo que recebera uma bala nas costas quando lutava contra os comunistas em seu país e perguntou ao professor se este sabia como prender porcos selvagens.E lhe explicou:
primeiro você encontra um lugar adequado na floresta para colocar milho no chão. Depois de dias que os porcos estão comendo acostumados a esta benesse, você cerca um dos lados. Logo eles se acostumam e você então cerca um outro lado. E assim você o faz até o momento de colocar o lado com a porteira aberta até se acostumarem e quando se acostumarem você os fecha dentro do cercado.
Assim em um segundo os porcos perdem a liberdade, ficam dando voltas dentro da cerca, porém logo voltam a comer o milho fácil e gratuito e esquecem de como teriam que caçar na floresta e aceitam a servidão".
Esta foi a forma que encontraram para levar os países ao comunismo, socialismo e totalitarismo, através do simples espalhar do milho gratuito na forma de auxilio a renda, bolsas família, impostos variados, estatutos de proteção, cotas, subsídios, pagar para não plantar, programas de bem estar social, medicina e medicamentos gratuitos, novas leis, novos impostos e assim, a perda contínua da liberdade através destas migalhas.

Senhores, a situação esta caminhando para o assistencialismo total! O poeta russo Maiakoviski, que se "suicidou" após a revolução comunista de Lênin, disse então:
"Na primeira noite, eles se aproximam e colhem uma flor de nosso jardim. E não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem, pisam nas flores, matam o nosso cão. E não dizemos nada. Até que um dia, o mais frágil deles, entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua, e conhecendo nosso medo arranca-nos a voz da garganta. E porque não dissemos nada, já não podemos dizer nada".
O incrível, senhores, é que já se passaram mais de cem anos e ainda estamos desamparados, inertes e submissos ao capricho desta ruína moral dos nossos governantes. Nossas palavras se tornaram inúteis? Até quando aceitaremos o milho e a cerca?




fonte: Jornal do Vale do Itapocu



7 comentários:

  1. Pois é! Pagar bolsa familia pra essas crianças frequentarem a escola e terem o que comer, onde já se viu? Esses vagabundos tem é que trabalhar pra ter o que comer!Podem receber até uns 300 reais por mês, uma fortuna!

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post, penso sobre isso todos os dias...temos que criar uma comunidade afim de aos poucos tentar mudar de forma organizada e planejada.

    Terrivel

    ResponderExcluir
  3. Fantástico post! O Estado que "cuida" como um pai, manda como um pai também.

    ResponderExcluir
  4. O Sarkozy perdeu a eleição. Ele era realmente um liberal que permitia que a esposa passasse fim de semana com 3 ex namorados ao mesmo tempo numa mansão sem que ele estivesse presente. Na França é visto como um dos maiores cornos que existe


    ... Num mundo correto, sem banqueiros e industriais que privatizam os lucros e socializam os prejuízos, isso funcionaria perfeitamente. Não haveria nada errado.




    Numa sociedade de pessoas esclarecidas, as mulheres com cérebro parariam de engravidar, pois um filho custa mais de 500k para ser educado, e como o Estado ideal não banca aposentadoria, nem saúde, nem educação, os casais juntariam dinheiro para viver da melhor maneira possível.

    Após alguns anos o país iria definhar de tantos velhinhos.... Os liberais só são contra o aborto, pois precisam de pobres para serem explorados em empregos horríveis, para que morram na infantaria..., vide os EUA.

    Já trabalhei na área de saúde do município do Rio e posso dizer que os casos de tuberculose em áreas pobres está disparando.Pois sem comida as pessoas não tem imunidade para lutar contra o bacilo. A falta de ventilação nas moradias também colabora para piorar o quadro. Numa sociedade sem a presença do governo, os pobres iriam contaminar todos os ricos.... O que vcs acham melhor deixar acontecer epidemias para pagar menos imposto ou ter um ente que diminua a incidência desse tipo de coisa ??

    Pagar menos imposto de renda acho ótimo, mas não dá para sonhar com um mundo sem estado.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. No Brasil, o buraco é mais embaixo. O que falta na verdade é EDUCAÇÃO. O pobre aceita migalhas pela facilidade com que recebem e não conseguem enxergar por falta de visão global do que está acontecendo. Para se ter esta visão é preciso EDUCAÇÃO de qualidade. Quanto mais pessoas analfabetas, mais fácil fica para os políticos roubarem e fazer crescer ainda mais a corrupção do nosso país.

    Ainda bem que ainda existem pessoas pensantes, que mesmo através de blogs como esse, ajudam à abrir os olhos a respeito do assistencialismo exacerbado. Isso demonstra sua visão empreendedora, e tenho interesse em convida-lo(a) para fazer parte do nosso grupo de divulgadores ativos. Conheça por curiosidade através do link www.portalhero.com.br/c.php

    ResponderExcluir
  7. Obrigado a todos pela participação!


    Abços
    Eduardo

    ResponderExcluir